Se você acha que ele é apenas uma carta com a lista do que é servido no local, veja três pontos que indicam por que seu pensamento está equivocado

Quando os clientes chegam a um restaurante ou bar, o primeiro contato com o estabelecimento é feito por meio de duas coisas: o atendimento por parte dos funcionários e o cardápio.

Atender de maneira satisfatória do começo ao fim garante uma boa experiência aos consumidores e uma possível fidelização. Mas parte desse processo passa pelo contato com o cardápio da casa. Confira abaixo três motivos pelos quais ele é essencial para o sucesso do seu negócio.

Primeira impressão é a que fica

Com certeza você já ouviu essa frase antes. Ela se aplica a muitos contextos e é perfeita quando se fala sobre restaurantes. Se o cardápio é uma espécie de porta da frente do estabelecimento, ele precisa receber bem quem chega.

Pense, por exemplo, naqueles cardápios gigantes – que para manuseá-los você precisa praticamente invadir a mesa vizinha – e o quão desagradável é lidar com eles. Não pense que o tamanho confere status ou qualidade. 

Tudo sempre se resume à experiência proporcionada aos clientes. Portanto, é fundamental se colocar no lugar deles e imaginar o que seria mais agradável de se oferecer. Em resumo, o cardápio deve ser algo bonito e prático, que impacte positivamente logo de cara e desperte curiosidade.

Ferramenta de marketing

Para promover um estabelecimento e atrair clientes é preciso investir em publicidade, seja em canais tradicionais ou nas redes sociais. A casa pode até chamar a atenção pelo ambiente ou outro fator, mas o principal é a comida e/ou bebida.

Ou seja, o cardápio é uma ferramenta de marketing muito eficaz e, por isso, precisa ser bem trabalhado. Ele deve ter a identidade do local (despojado, exótico, tradicional…) e apresentar os pratos de uma forma muito atrativa.

Esqueça aquilo de listar inúmeras opções. Essa tática não ajuda, pois os clientes acabam ficando perdidos e indecisos – lembre-se: o foco é sempre a experiência. Prefira investir em menos itens e em mais destaque para o diferencial deles.

E já que estamos falando tanto sobre a experiência dos consumidores, por que não aproveitar e modernizar esse contato? Um excelente jeito de fazer isso é criando um cardápio digital. Além da praticidade, eficiência e agilidade para administrar os pedidos, ele também dá mais autonomia aos clientes, aumenta as chances de fidelização, entre muitas outras vantagens. Veja aqui como criar o seu.

Cardápio é instrumento de venda

As pessoas só vão saber o que consumir após verem o cardápio, certo? Então ele precisa criar um sentimento de desejo, uma vontade de experimentar o que estiver ali. Vale destacar que ele também acaba gerando expectativa com relação ao sabor e à apresentação do prato ou drink. Assim, é muito importante corresponder a ela.

Para evitar desapontamento ou uma surpresa negativa, procure colocar no cardápio as principais informações a respeito das composições e também algumas dicas (ex: apimentada, adocicada, levemente amarga) para que as pessoas saibam o que esperar.

Aliás, a ordem de apresentação dos pratos precisa fazer sentido e ser agradável aos olhos. Para saber a melhor disposição de cada um, é interessante pesquisar sobre engenharia de cardápio. Trata-se de um conjunto de técnicas para organizar os itens de forma estratégica, priorizando a experiência do cliente.

Resumo

Como você viu, o cardápio não é só uma carta com o que é servido pela casa. Esse recurso influencia na atração e na fidelização dos consumidores, além de ser peça fundamental para eles desfrutarem de momentos agradáveis no local.

Tenha em mente que um bom cardápio aliado a um excelente atendimento leva a uma experiência memorável, a qual, por sua vez, resulta no retorno dos clientes e os transforma em porta-vozes da sua marca. Esse combo é sinônimo de vitória.