Conheça o passo a passo e todas as técnicas que podem ajudar a tirar sua empresa do papel

O sonho de muitas pessoas é ter como abrir um negócio do zero, mas nem sempre elas conseguem realizá-lo, seja por medo ou por não saber como começar.

Até grandes empreendedores de sucesso, como Bill Gates, Mark Zuckerberg e Jeff Bezos, montaram um negócio próprio do zero e sem muitos investimentos.

Se você já sabe aquilo que ama fazer, o próximo passo é tirar seus planos do papel e colocá-los em prática. Ao conhecer as estratégias mais certeiras e como melhorar seu planejamento, as chances do seu empreendimento decolar são grandes.

Para isso, preparamos um guia completo com 10 dicas para você começar um negócio de sucesso sem gastar muito. Vamos lá?

Por que abrir o próprio negócio?

Segundo o Mapa de Empresas, do Ministério da Economia, houve um aumento significativo de companhias abertas nos primeiros quatro meses de 2021: mais de 1,3 milhão – 32,5% a mais do que no mesmo período do ano anterior. 

Mesmo em meio à pandemia do novo coronavírus, inúmeras pessoas se arriscam todos os dias para montar o próprio negócio.

Empreender requer sair da zona de conforto e encarar uma série de desafios até chegar na tão sonhada realização profissional. É necessário ter consciência de todos os riscos, ser responsável e aprender a viver em meio a muitas incertezas.

Entretanto, empreender tem as suas vantagens: 

  • autonomia
  • flexibilidade nos seus horários e dias de trabalho; 
  • independência
  • satisfação em trabalhar com o que gosta. 

Que tipo de negócio abrir?

como abrir um empreendimento próprio?

Atualmente, há muitas ideias de negócios capazes de agradar diversos públicos. São muitos ramos e segmentos com grandes chances de dar certo, principalmente no momento atual.

Há os tipos de comércio que dão mais lucro, porém dependem de grandes investimentos, como:

  • indústria: fabricação de máquinas, equipamentos e produtos;
  • comércio: varejista e atacadista;
  • serviços: reparação, manutenção e agências (turismo, publicidade, etc.);
  • construção: reformas e instalações.

Também é possível abrir um negócio com pouco dinheiro e menor margem de lucro, como:

  • consertos: reparos de máquinas e equipamentos;
  • revenda: roupas, móveis e acessórios para pets;
  • criação de conteúdo: blog, canal no YouTube ou site;
  • alimentação: marmitas, doces, lanches e salgados. 

Mas saiba que dá para encontrar um meio termo entre esses dois tipos, aprender como abrir um negócio com pouco dinheiro e lucrar. Hoje vamos ensinar como! 

Como abrir um negócio do zero? 10 dicas para tirar seu projeto do papel

Para você, finalmente, tirar o seu projeto do papel e montar um negócio, existem alguns passos que podem ajudar a garantir estabilidade e organização no seu dia a dia profissional. Veja abaixo as 10 dicas que preparamos para você.

1 – Veja se você tem perfil empreendedor e recursos necessários

Todo planejamento e análise para tomar a decisão de empreender são válidos, começando pelo seu perfil e recursos. 

Um bom empreendedor tem:

  • organização; 
  • visão de negócios e de futuro; 
  • persistência;
  • coragem; 
  • espírito de liderança;
  • capacidade de se comunicar de forma eficiente e assertiva.

A gestão financeira é de extrema importância e não deve ser deixada de lado. As contas de quanto você possui e quanto pode investir são um ótimo começo para se organizar e conhecer seus limites. 

Além disso, é preciso pensar em toda burocracia envolvida no processo. Verifique os documentos e/ou autorizações necessárias para abrir a empresa.

2 – Defina seu plano de negócio

como montar um negócio

A organização é um dos pilares para o nascimento de qualquer empresa. 

Então, para abrir o seu próprio negócio, nada melhor do que juntar todas as ideias, ver qual o melhor caminho a ser seguido e pensar em planos B, diminuindo os riscos de problemas futuros. 

Por isso, um plano de negócio serve como um mapa do sucesso. Nele, você define: 

  • seu ramo de atividade; 
  • produto ou serviço que vai vender; 
  • ambiente de vendas (físico, virtual ou ambos); 
  • público-alvo
  • concorrentes; 
  • fornecedores
  • capital necessário para começar; 
  • nome da sua empresa.

3 – Use os 4 Ps do marketing

Junto ao plano de negócio, estão os 4 Ps do marketing. Apesar do nome técnico, eles são muito utilizados no planejamento de qualquer empreendimento, pois fazem parte de uma estratégia para apresentar suas propostas ao público-alvo e seu diferencial no mercado.

Como o próprio nome diz, trata-se de 4 palavras que começam com a letra P e cada uma possui uma função diferente. Vamos ver?

Preço

O preço é o valor em dinheiro que o consumidor pagará pelo produto ou benefícios que este possui. É um fator flexível, que pode sofrer alterações conforme algumas movimentações no mercado, mas é fundamental para gerar receita na sua empresa.

Toda e qualquer precificação de produtos deve levar em conta as despesas da companhia, os lucros desejados, o preço praticado dos concorrentes e, principalmente, a percepção de valor (custo-benefício) para os consumidores.

Portanto, o preço vai além de colocar qualquer número no produto. É preciso pensar também em como chegar àquele valor, qual será o modelo de cobrança dos clientes, se haverá políticas de desconto e quais serão os meios de pagamento aceitos.

Produto

O produto ou serviço oferecido é o carro-chefe de uma empresa, o que trará a solução para o problema do consumidor

Aqui, é importante levar em consideração pontos como a qualidade do produto e/ou os materiais utilizados na confecção dele, o design, as características em relação a cores e tamanhos e a embalagem.

Praça

É através deste P que o produto chegará ao consumidor. A região para a qual você vai vender influencia todo o seu planejamento. 

Por isso, pense bem quais serão os seus canais de distribuição e pontos de venda, tendo como opções o ambiente físico, virtual ou ambos.

São muitas as possibilidades: vender em loja própria, de casa, como revendedor, com retirada ou entregas via Correios ou sistema delivery. Veja o que faz mais sentido para o seu tipo de negócio e aquilo que você pretende vender. 

Promoção

Ao contrário do que muitos pensam, esse P não está ligado a descontos e liquidações, mas sim à divulgação e comunicação da sua marca e produto para o público-alvo. A forma que você escolher para promover a sua empresa impactará no interesse do consumidor em adquirir o produto.

A promoção está relacionada a propaganda, publicidade, influenciadores, blogs e redes sociais, como e onde a sua marca e o que ela oferece serão divulgados.

4 – Pesquise o mercado

Conhecer seus concorrentes é uma ótima maneira para você pensar como pode se destacar no mercado. Toda empresa deve entregar uma solução para algum problema do consumidor, então pense qual será o seu diferencial no ramo em que deseja atuar.

Veja também quais são as oportunidades existentes, os segmentos que estão em alta, como o marketing pode ser trabalhado, os recursos que podem te ajudar e o que está funcionando (ou não) para a concorrência. 

5 – Busque conhecimento

Aprimorar-se e buscar conhecimento sobre empreendedorismo e a área em que você pretende atuar são fundamentais. Hoje, temos o mundo na palma da mão com os celulares, então por que não usar isso a seu favor no início desse sonho de empreender?

Na internet, há inúmeros cursos gratuitos que vão te ensinar de conceitos básicos a avançados sobre administração, gestão financeira, marketing e todos os departamentos que você precisa entender bem para ter sucesso.

Além disso, não podemos descartar as vozes da experiência. Procure e converse com empreendedores do mesmo ramo que você, saiba como foi a trajetória deles até aqui e quais dicas eles também podem dar de como começar um negócio.

6 – Estabeleça metas de vendas

Gerar receitas e lucros é um dos objetivos principais ao começar um negócio, afinal, ninguém quer ficar no vermelho. Por isso, pensar em metas de vendas e como estruturá-las é essencial para saber, depois, se o negócio está dando certo.

Então, não podemos dispensar uma boa e eficiente gestão financeira. Controlar o seu capital de giro e focar nos seus objetivos financeiros são pontos fundamentais para tocar a sua empresa.

Para ter uma segurança ainda maior, conte com aplicativos de gestão de estoque, de finanças, de pagamentos e de pedidos. Eles te ajudam a ter uma visão mais ampla do empreendimento nas rotinas administrativas.

7 – Vá atrás dos documentos necessários

Se, lá no início (dica 1), você levantou todos os documentos que precisa para abrir o seu negócio, agora é o momento de ir atrás deles. Uma hora ou outra você teria que enfrentar as burocracias, não é mesmo? Após ter tudo planejado e organizado, você precisa oficializar e regularizar a sua situação.

Na abertura de uma empresa, você precisa apresentar alguns documentos para que ela seja considerada legal. Porém, isso depende muito da região onde você mora e do tipo de negócio: 

  • microempresa (ME); 
  • microempreendedor individual (MEI)
  • empresa de pequeno porte (EPP); 
  • empresa individual de responsabilidade limitada (EIRELI); 
  • empresa limitada (LTDA).

Se estiver receoso com relação a esses documentos, pode ser interessante encontrar um contador de confiança que te ajude a abrir um negócio perante a lei, para que você garanta todo os documentos essenciais, como:

  • Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ);
  • registro na junta comercial;
  • alvará de funcionamento.

8 – Aposte nos meios digitais

abrir um negócio

Mesmo se sua praça for física ou virtual, o marketing digital é indispensável para um negócio de sucesso. A divulgação nas redes sociais, seja ela orgânica ou paga, faz com que mais pessoas tenham contato com a sua marca e aumenta as chances de venda. 

Veja algumas sugestões de como explorar esse meio:

  • Aposte nas redes sociais: elas podem ser a vitrine e o cartão de visita do seu negócio.
  • Não se prenda só a uma rede social: explore os recursos das comunidades que estão em alta, como o TikTok, e use a seu favor.
  • Seja criativo: inove no seu conteúdo, tire boas fotos, conte a história do seu negócio e aproveite os recursos de cada rede.
  • Interaja com as pessoas: tire dúvidas das pessoas, seja solícito e preze por um atendimento personalizado.

9 – Cuide bem dos seus clientes

Tratar os clientes da melhor forma possível deve ser sempre prioridade, seja antes, durante ou depois da compra. Um atendimento de qualidade aliado a um pós-venda bem planejado pode contribuir para reter o cliente e continuar gerando valor a ele e ganhos à empresa. 

Com isso, procure captar e cativar os clientes para eles sempre voltarem à sua loja, garantir a satisfação deles, manter o contato após a compra e pedir avaliações sobre o seu produto. 

A geração de valor para os clientes e a experiência que eles têm com a sua marca e com o que você oferece são pontos-chave para o sucesso de uma empresa.

10 – Reinvista na sua ideia

Com todos os passos pensados, executados e seu negócio em funcionamento, é interessante reinvestir nele. Ou seja, pegar parte dos seus lucros e aplicá-los novamente na empresa.

Com o passar do tempo, você vai perceber a sua evolução e crescer muito mais. Portanto, coloque seu perfil empreendedor em prática e analise como melhorar o seu produto, processos de venda e atendimento.

Conclusão

Depois desse guia completo de como abrir um negócio do zero sem gastar muito, é só se planejar muito bem desde o começo, ter as ferramentas certas, ficar atento ao mercado e inovar seu produto para sempre ter um diferencial.

Lembre-se de que os clientes são sua prioridade, então gerar valor a eles e garantir uma boa experiência com sua marca são fundamentais para conseguir um negócio de sucesso. 

Inscreva-se para receber nossa newsletter e conte com a gente para ficar por dentro do melhor conteúdo sobre empreendedorismo do momento. Boa sorte!