Sigla significa Stock Keeping Unit (Unidade de Manutenção de Estoque) e é um recurso que ajuda comerciantes a otimizarem a gestão de estoque. Veja como

O SKU – Stock Keeping Unit (Unidade de Manutenção de Estoque) – é um código formado por números e letras e utilizado para ajudar no controle de estoque

Cada produto tem uma combinação única por meio da qual é possível identificar exatamente qual item foi vendido.

Agora que você entendeu basicamente o que é SKU, vamos nos aprofundar um pouco mais no assunto para você compreender como pode utilizá-lo no seu negócio e facilitar a sua gestão de estoque.

SKU: o que é?

O SKU, em outras palavras, é o CPF de um produto e tem a função de identificá-lo a partir de características como marca, cor, tamanho, modelo, entre outros detalhes. Trata-se de um recurso fundamental para organizar, controlar e localizar as mercadorias.

Para vender e entregar os produtos de forma satisfatória, é preciso acompanhá-los em cada etapa do processo, desde a baixa no estoque até a chegada ao cliente. 

Desta forma, previne-se situações como item em falta ou entregue em um modelo diferente do solicitado.

Como funciona o SKU e onde é utilizado?

A primeira coisa que você precisa saber sobre o Stock Keeping Unit é que não existe uma fórmula certa ou uma quantidade específica de caracteres a serem utilizados. 

O comerciante é quem decide a melhor forma de identificar os produtos.

Por exemplo, se você vende uma sandália da marca ABC, tamanho 37 e cor marrom, o SKU dela pode ser SAN37ABC-MAR. Vai de acordo com a ordem e as siglas que você achar mais úteis e fáceis para a sua própria organização.

O SKU de um produto pode ser formado de várias maneiras: usando apenas letras ou números, combinando os dois, com traços ou sem. 

O importante é que ele ajude a encontrar os itens no estoque, em vez de dificultar esse processo. Mais para frente, daremos algumas dicas de como montar um código sem complicações.

Para saber o SKU de um produto, não é necessário nenhum tipo de aparelho ou leitor específico. Isso porque ele é criado com base em uma lógica definida pelo comerciante. Ao bater o olho no código, ele saberá do que se trata. 

sku: o que é esse código

Qual a importância do SKU para o e-commerce?

O SKU facilita a organização dos produtos, tornando a gestão de estoque muito mais fácil. 

Com ele, é mais rápido dar baixa em um determinado item, encontrá-lo no local de armazenamento (principalmente se for um espaço muito grande) e agilizar todo o processo logístico.

Ou seja, o SKU ajuda você não somente a se organizar melhor, como também a oferecer um serviço diferenciado ao proporcionar uma entrega mais rápida e eficiente. Isso porque o código auxilia a evitar erros que desagradam os clientes, como envio de um produto diferente do que foi solicitado.

A partir do Stock Keeping Unit, você consegue administrar as mercadorias vendidas em lojas físicas e virtuais – seja em loja própria ou marketplaces – sem dor de cabeça. 

O comerciante passa a ter mais controle sobre as vendas, com um sistema integrado e de fácil gerenciamento.

Qual a diferença entre SKU e código de barras?

Essencialmente, os dois servem para ajudar na identificação das mercadorias. No entanto, têm aplicações diferentes.

A principal diferença entre o SKU e o código de barras é que o primeiro, por ser criado com base em uma ordem lógica de informações, não necessita de um aparelho para ser identificado. 

Já o código de barras é composto por uma sequência alfanumérica e uma ilustração gráfica (aquelas barrinhas pretas), que a um primeiro olhar não fazem o menor sentido. 

O comerciante não consegue enxergar de que produto se trata logo de cara. Por isso, precisa de um leitor específico para identificar cada pedaço de informação contida no código.

Existem vários tipos de códigos de barras – o QR Code, inclusive, é um deles. Os que são utilizados para produtos do varejo no Brasil e em algumas outras regiões do mundo são conhecidos como EAN-13 ou GTIN-13

Trata-se de uma sequência apenas numérica de 13 dígitos. Cada bloco de números contém uma informação: país de origem, fabricante e tipo de produto.

Por que estamos explicando isso? Para esclarecer mais uma diferença entre os dois termos. Enquanto o SKU varia de loja para loja, pois cada comerciante monta a sequência que quiser, o código de barras é o mesmo para todos os vendedores.

o que é e como funciona o sku de produto

Como criar o SKU de um produto? Confira 5 dicas!

Não existe uma regra para criar o SKU de um produto. Você precisa montar uma composição que faça sentido para você. 

Agora que você já entendeu melhor o conceito, vamos dar algumas dicas para você criar uma Unidade de Manutenção de Estoque que atenda às suas necessidades. 

Tenha somente 1 SKU por produto 

Cada item precisa ter o seu próprio código de acordo com a variação que possui. Por exemplo, a peça de tamanho P tem uma sequência diferente da de tamanho M, assim como a da cor azul é diferente da que tem a cor verde. E assim por diante.

Utilize apenas as informações principais

A ideia do Stock Keeping Unit não é fazer você perder tempo tentando lembrar o que significa cada parte. Portanto, opte por compor a sequência apenas com dados essenciais, como: 

  • tipo de produto;
  • marca;
  • modelo;
  • cor;
  • tamanho

Pode ser nesta ordem ou em qualquer outro formato que descreva logicamente os produtos que você vende.

Evite algarismos confusos

Sabe como, às vezes, você olha e não sabe se está vendo o número 0 ou a letra O? Pois é, evite esse tipo de situação. O mesmo vale para a letra I e o número 1. 

Tente usar um formato no qual esse tipo de confusão não aconteça.

Prefira os traços

Você pode utilizar quaisquer caracteres para compor o seu SKU. Mas o recomendado é ficar apenas com números, letras e traços ou sublinhados (o querido underline), evitando espaços, símbolos e caracteres especiais

Os sistemas de algumas plataformas e softwares podem ter problemas para ler sequências assim.

Procure montar combinações curtas

Fazer uma sequência com 30 caracteres não vai te ajudar. Busque mantê-la o mais curta possível, por volta de uns 8 a 10 caracteres. Este tamanho facilita a leitura.

Conclusão

Depois de ler todo esse conteúdo sobre o que é o SKU e entender como essa numeração auxilia os comerciantes de inúmeras formas, não deixe de tentar montar o seu e otimizar sua gestão de estoque.

Como ele é criado a partir de uma sequência lógica de informações, fica muito mais fácil identificar os produtos, sem precisar de um leitor específico.

Uma das dicas mais importantes é manter uma sequência para cada item da loja, conforme as variações de marca, tamanho, cor, entre outras. Isso evita confusão e ajuda a manter um fluxo logístico eficiente.  

Com o Stock Keeping Unit, você consegue integrar vendas online e físicas sem causar problemas no inventário. E criá-lo é muito simples. Seguindo algumas dicas, você monta uma sequência clara e objetiva, ideal para qualquer negócio.